Injeção

Intra Vítrea

Para evitar efeitos adversos sistêmicos e aumentar a biodisponibilidade de determinadas drogas sobre o tecido alvo retina, temos utilizado a injeção intra-ocular, na cavidade vítrea, de medicações como bevacizumabe (Avastin®), ranibizumabe (Lucentis®), Triancinolona, entre outros. O emprego desta técnica tem mudado radicalmente a história natural de doenças de alta incidência e potencialmente cegantes.